Rússia responde aos arrestos de seus bens no estrangeiro
Нас уже выбрали:
Банк ВТБ, банковская деятельность
MSA Россия,
Китайская корпорация инжиниринга САМС,
ООО "Ашан", розничная торговля
ООО "ОБИ Франчайзинговый центр",
Kreditech Holding SSL GmbH,
ООО «Менсен Пакаджинг СНГ»,
AE Industry GmbH,
Ceetrus,
Сандвик Майнинг энд Констракшн СНГ,
ООО "ХРОНОПЭЙ СЕРВИСЕЗ",
Все клиенты
Главная / Публикации в СМИ / Rússia responde aos arrestos de seus bens no estrangeiro
опубликовано:

Rússia responde aos arrestos de seus bens no estrangeiro

Rússia responde aos arrestos de seus bens no estrangeiro

A lei sobre a imunidade de jurisdição dos países estrangeiros e de seus bens entrou em vigor na Rússia em 1 de janeiro.

A nova lei se baseia no princípio da mutualidade. Isto é, a imunidade de jurisdição do país estrangeiro pode ser limitada se neste país for também limitada a imunidade de jurisdição da Rússia.

Antes disso, na Rússia não havia mecanismos reais para aplicar medidas de caráter judicial, por exemplo, arrestar os bens de Estados estrangeiros, conforme explicou o especialista Arik Shabanov. Ele fez lembrar que nos EUA, Grã-Bretanha e Austrália tais princípios também existem na legislação estatal.

Tal medida pode ser considerada como uma resposta à decisão do Tribunal Permanente de Arbitragem com sede em Haia, de julgar procedente a demanda dos ex-acionistas da petrolífera Yukos e obrigar a Rússia a pagar 50 bilhões de dólares. Numa série de países foram apresentadas à Rússia exigências de indenizações e arresto de seus bens estatais, já que a decisão do Tribunal de Haia deve ser confirmada pelas cortes nacionais.

A Rússia já apelou das decisões das cortes nacionais em cerca de dez países – EUA, Grã-Bretanha, Bélgica etc. Segundo o ministro da Justiça russo, Aleksandr Konovalov, o processo de apelação durará bastante tempo.

Leia mais: br.sputniknews.com

Читайте также


Юридические услуги онлайн